10 dias que mudaram a minha vida!

Escrito por Julia Murça

03 de maio de 2017

Descobri o jejum por acaso quando, por obra do destino, fui parar num spa de desintoxicação no meio do nada, na Tailândia. Foram 10 dias jejuando e tomando argila.

Deixa eu te contar essa história:

Começando a limpeza

Enquanto morava na Austrália, conheci muitos protocolos de desintoxicação. Um deles é a cólon terapia: Limpeza do cólon com introdução de água, café ou chás (dependendo do caso). Esse procedimento também é chamado de Enema. 

(Enema não é nenhuma novidade. Em textos antigos como o Evangelho dos Essênios já havia menção sobre os benefícios e de como fazer o enema.)

Na Rússia, existe um hospital só pra isso e um monumento em homenagem ao Enema.

Fazendo a cólonterapia numa clínica de cólon terapia no north shore of Sydney conheci um terapeuta muito bom e ele me falou de um lugar chamado The Sanctuary. Trata-se de um spa de desintoxicação no meio do nada, onde você passa por um processo de desintoxicação incrível. Desde quando ouvi este nome pela primeira vez, sabia que um dia iria lá.

Um ano se passou depois que ouvi pela primeira vez sobre o Santuário e confesso que havia esquecido essa ideia. Decidi voltar ao Brasil em junho de 2011. Para ter um pequeno período de férias antes de deixar a Austrália, sai do trabalho, entreguei meu apartamento e fui ficar com um amiga em Bonday Beach até o dia de voar para o Brasil, o que deveria acontecer em duas semanas.

Vulcões chilenos

Malas prontas, coração saudoso, já no aeroporto fui informada que alguns vulcões chilenos resolveram entrar em erupção e, por causa das cinzas, não seria possível voar pelas próximas duas semanas. Após o impacto da notícia, voltei pra casa e aguardei. Morar na Austrália é caro, e como já estava sem trabalhar, fiquei um pouco preocupada com os gastos. Mas, tudo bem, eram mais duas semanas de férias naquele lugar lindo!

Durante essas duas semanas de espera, fui tomar café com algumas amigas e conheci uma garota que tinha acabado de voltar do Santuário! Nossa! Ela me contou com detalhes como era a experiência da desintoxicação lá. Conversamos por horas e eu adorei cada detalhe.  Adoro sincronicidade. O pensamento cruzou novamente minha mente: Um dia eu vou lá.

Seguindo na data marcada novamente para o aeroporto, dessa vez com muita vontade de embarcar, recebo a notícia de que na madrugada, os lindos vulcões chilenos continuavam em franca erupção. Dessa vez, em razão do estrondo, não havia previsão de voos. Fiquei arrasada, já estava comendo minhas economias, muita saudade do Brasil e já não podendo mais ficar de bobeira na Austrália, decidi que iria mudar a rota e dar um jeito de seguir viagem.

Mudando a rota

Avaliando as possibilidades, o melhor caminho seria seguir por cima, via Tailândia. Na hora de comprar as passagens, me dei conta de que já que iria para Tailândia, poderia ir ao Santuário.
Mudei os planos e me mandei para o Santuário, onde fiquei por quase 20 dias.

A viagem em si já era uma grande aventura. Chegando em Bangkok, vi o caos manifestado. Barco lotado até a ilha de Kok Samui, com direito a galinha, cabra, menino chorando, bem ao estilo Brasil interior. De lá, um barquinho capenga até a ilha de  Koh Phangan. Cheguei sã e salva ao The Sanctuary: Um spa escondido dentro da mata dessa pequena ilha.  Fiquei encantada com a natureza do lugar e fui muito bem recebida.

Jejum

Pessoas do mundo todo estavam se desintoxicando no momento em que cheguei, até um padre brasileiro que tocava Bossa, acredite se quiser. Nossa rotina era acordar, meditar, fazer ioga, receber massagem, nadar no mar e, de 3 em 3 horas, beber um shake feito de argila e psyluim.  Junto com o shake usávamos um medicamento capaz de soltar o muco intestinal.  Esses, juntos, são capazes de limpar o intestino como uma bucha vegetal!

Quebrei todos os meus paradigmas sobre jejum. Cada dia que ficava sem comer, mais eu ganhava energia, mais gostava de como me sentia, leve e renovada. Mais eu queria me desintoxicar! 10 dias sem comer altera todo o seu sistema físico, principalmente seu estado mental e emocional. No décimo dia eu entrei num estado de equilíbrio, força, clareza mental e esperança que eu nunca tinha experienciado antes. Era tão forte a alegria que eu sentia, que pensava que todos tinham que vivenciar aquilo.

Foi quando percebi que queria mudar o rumo da minha vida. Até então, seguia a carreira de chef, mas sem muita direção. Percebi que o que eu queria mesmo era levar uma mensagem ao coração das pessoas. Decidi que queria ser uma guia de desintoxicação e de alimentação consciente e saudável. Ajudar as pessoas a transformar a suas vidas através da alimentação. Agora eu tinha um sonho. Que todos pudessem conhecer este estado de força e coragem, bem estar, alegria e esperança que eu havia vislumbrado.


Através da desintoxicação, alimentação nutritiva, movimento, meditação e fé, acredito que podemos atingir o máximo do nosso desempenho e nos curar de tudo o que há nesta terra. Viver com saúde plena e disposição para ir atrás dos nossos sonhos e cumprir nosso propósito.

Se cuidando, se alimentando bem, se movimentando e se conhecendo, o céu é o limite.

Abraço!

Comentários