Alergias Alimentares x Gripes e Resfriados

Alergias Alimentares x Gripes e Resfriados

Resfriados e gripes não são causados por vírus e bactérias. São na verdade uma resposta do sistema imunológico causado em grande parte por alergias alimentares.

Resposta imunológica

Resfriados, pneumonia, tosse, alergia, espirros, asma, rinite, gripe, sinusite, dor de garganta, dor de ouvido, bronquite… e o pulso, ainda pulsa!

Todas essas mazelas da vida moderna são, em grande parte, respostas de um sistema imunológico atarefado, ocupado e sobrecarregado por uma alimentação imprópria e desbalanceada.
Pesquisas mostram que tais mazelas resultam de alimentação pobre e poluída, fragilidade emocional e a vida estressante dos dias atuais.

É o protesto do organismo, através do epitélio respiratório, um tapetinho de muco que recobre as vias respiratórias. A qualidade desse muco tem a ver com o que se come.

Todos esses incômodos só acontecem porque estamos vivos e o nosso corpo sabe se defender melhor do que a gente pensa.

É aí onde mora o problema. Se é uma resposta imunológica, o corpo está ativo, lutando contra algo e está te avisando que tem alguma coisa errada.

O corpo te avisa que tem algo errado para que você preste atenção e o ajude nesta dificuldade.

Infelizmente, e desavisadamente, as pessoas, ao se depararem com a ativação do sistema imunológico, que naturalmente gera um desconforto, apelam para remédios alopáticos que silenciam o sintoma. Esses remédios não atuam na causa, e geralmente pioram o problema a curto, médio e longo prazo.

Ferrari

Você ganhou uma Ferrari de presente! De graça mesmo. Essa Ferrari é do modelo mais completo que existe, robusta e linda, com um computador de bordo avançadíssimo, que fala com você.

O painel de controle deste veículo é o mais completo de todos. Se tiver um prego no pneu, ele te avisa. Chic né?

Daí num belo dia de sol, você decide sair para passear na sua super Ferrari.

Já na estrada, uma pequena luz acende no painel, avisando que existe um problema no eixo esquerdo dianteiro do carro.

Você imediatamente para o carro e liga para o mecânico de Ferraris, e mais ainda, grande especialista em eixo esquerdo dianteiro de Ferraris.

O mecânico, bem pomposo, desce do carro todo trabalhado no estilo, abre o capô do carro e desliga o fio que aciona a luz no painel.
Fecha o capo e diz: “Tudo certo. Já resolvi o problema. Pode seguir tranquilo.”

Você… pasmo, percebe que ele não resolveu o problema coisa nenhuma, nem ao mesmo tentou descobrir a causa do que fizera acender a luz do painel… Apenas apagou a luz!

É isso que acontece com a gente!

Covardemente silenciado

Temos essa Ferrari linda, cheia de recursos maravilhosos ao nosso dispor… super visão, olfato e tato. Podemos correr, dançar, subir em árvores… podemos nadar! Nossas mãos são capazes de fazer coisas incríveis! Nosso cérebro tem a capacidade de criar coisas ditas impossíveis. Nossa mente pode armazenar o passado em pastas e imaginar o futuro!

E daí, em determinado ponto da estrada, em razão do mau uso, do tipo errado de combustível, às vezes por falta de uso, às vezes por falta de limpeza… a luz do painel acende e te mostra que tem alguma coisa errada acontecendo… você começa a espirrar e ter uma coriza chata saindo pelo nariz.

Você procura um médico, ou até mesmo o farmacêutico, e rapidamente explica o sintoma, sem se preocupar com a causa… porque aquilo está acontecendo?

Aliviado pela possibilidade de anular o desconforto, você toma um anti-coriza… que impede que a coriza seja colocada para fora, mas não impede que ela seja produzida.

Confusão


O corpo meio confuso continua produzindo a coriza, pois precisa colocar substâncias indesejadas para fora do organismo e o único jeito é através dessa coriza… O remédio milagroso que não atua na causa, mas apenas seca a coriza produzida, que se acumula nos seios da face, dificultando mais ainda o trabalho árduo do corpo, que bravo e valente, tenta limpar a sujeira.

Isso acontecendo repetidamente… vira um quadro de sinusite.

Você vai ao médico mais uma vez e, dessa vez, exige que o remédio seja mais eficaz… Dessa vez é necessário um remédio mais forte para cessar o sintoma. Em nenhum momento você pergunta o que está causando a coriza? E os espirros? Qual a causa?

E assim, o corpo covardemente silenciado perde a sua capacidade de informar ao seu dono que está com um problema e precisa de ajuda. Sozinho na jornada… ele segue solitário e doente! E desenvolve processos inflamatórios silenciosos porque, apesar de seus gritos de socorro, não cessaram as agressões.

Alergias Alimentares

Esse é o drama da nossa existência atual. Alergias alimentares.

Dentro de um sistema de saúde que diagnostica a doença, e não o paciente, a indústria farmacêutica nada de braçada rumo ao lucro! As alergias alimentares são tratadas como uma doença em si, sem a compreensão de que são na verdade um sintoma.

No livro “Atchiiim!”, de Sônia Hirsch, ela explica como se dá esse processo de resposta imunológica, como aprender a reconhecê-lo, a evitá-lo para não recorrer a remédios cheios de efeitos colaterais.

O livro tem o propósito de divulgar informações e conhecimento sobre alimentação e saúde, tanto de caráter científico quanto de origem tradicional, o que permite compreender e evitar indisposições comuns e tratá-las com recursos caseiros.

Na visão de Hirsch, tudo que envolve muco nada tem a ver com vírus… e sim com o que comemos.

Ela afirma, e eu concordo, que quando ingerimos comida de má qualidade, ou seja, sem valor nutricional, grande parte das substâncias degradadas precisa ser descartada, e por isso a produção de muco aumenta.

Embora do ponto de vista da pesquisa médica ocidental isso possa soar bizarro, da perspectiva da fisiologia oriental é apenas uma questão de bom senso.

Alimentação pobre

Alimentos fracos e má digestão, juntos, vão comprometer a capacidade da pessoa em usar a comida para obter energia e construir tecidos, dessa forma, vão criar um fluxo de muco maior. É fundamental remover este muco.

O resfriado, a tosse, a gripe são uma válvula de escape para excreção, quando outras funções excretórias do corpo falham ou estão sobrecarregadas.

Pulmões, pele, rins, intestinos e menstruação deveriam dar conta de eliminar todos os resíduos do corpo. Mas muitas vezes fica dentro o que deveria ficar fora,  como quando, por exemplo, usa-se desodorantes, que impedem que as toxinas sejam eliminadas pelo suor. Ou em quadros de constipação, que impedem que o lixo seja eliminado pelas fezes.

O resultado vai de mau hálito até o tsunami de muco. Esse muco agride as vias respiratórias. Daí é natural que aconteçam irritações, inflamações e infecções, que chamamos de resfriados, alergia, gripe, dor de garganta, otite.

A verdade

Cito aqui uma parte do livro que acho fantástica:

“Vivemos num mar de vírus e bactérias. Já que estão em todo lugar e não podemos fugir deles, obviamente não podem ser a causa de nossas doenças. Vírus e bactérias apenas se multiplicam em grande velocidade quando a doença nos acomete o corpo. Estão no final da cadeia causal, não no começo. São resultado da doença, não sua causa.
Um vírus tem que ser uma de duas coisas: o refugo de uma célula que escapou da fagocitose ou o resultado do metabolismo celular. Nada mais, nada menos. De que outro lugar do universo ele poderia vir, se contém RNA e DNA encontrados somente em organismos vivos?

Um vírus, sendo somente um naco de proteína, não pode ‘fazer’ coisas, ao contrário do que dizem todos os tratados científicos sobre o assunto. Somente células vivas podem fazer coisas. Fazer exige vida e inteligência, coisa que o vírus não tem.”
Daniel H. Duffy Sr, DC, Médico. 

Mais uma citação do mesmo autor:

“Resfriados, gripes, febre – a pura e simples síndrome do mal-estar é resultado de uma dose repentina de venenos ambientais, sendo que o mais comum é o açúcar refinado. O açúcar liquida as células brancas, e as bactérias que estão sempre presentes se multiplicam e colocam toxinas no nosso sistema.”
Daniel H. Duffy Sr, DC, Médico.

Problemas

O conteúdo do livro em questão e de inúmeros artigos científicos, além de minha experiência, autorizam a conclusão de que resfriados e alergias em geral estão fortemente relacionados a:

  • Estresse, tristeza, depressão e insegurança;
  • Insônia e/ou sono de má qualidade;
  • Friagem ou calor em excesso;
  • Imobilidade por longos períodos;
  • Excesso de comida, mesmo que boa;
  • Comida de má qualidade;
  • Bebida alcoólica;
  • Bebidas excessivamente geladas;
  • Açúcar;
  • Abuso de leite, queijo e similares;
  • Abuso de pães, biscoitos e bolos;
  • Abuso de frituras;
  • Intestino preso;
  • Cansaço recorrente;
  • Abuso de nozes, castanhas e amendoins;

Atitudes

 

E sugere as atitudes que você pode ter caso o quadro de resfriados ou alergias já tenha se instaurado, ou mesmo, para evitá-lo:

  • Descanse;
  • Movimente-se;
  • Ponha as melecas para fora!;
  • Lave a garganta, o nariz e as mãos;
  • Lave o estomago;
  • Tire tudo que aumenta o muco: leite, queijo de qualquer tipo, requeijão, ricota, iogurte, coalhada, manteiga, carne, ovos comuns, tofu e derivados de soja, aveia, pão, torrada, biscoito, bolacha, bolo, macarrão e tudo que é feito com farinha, doces, refrescos, sorvete, chocolate, melado, açúcar.;
  • Sue a camisa!;
  • Aqueça-se;
  • Não use antibióticos e nem antitérmicos, tenha paciência e espere passar;
  • Durante o processo, coma o mínimo necessário; se possível, jejue.
  • Beba muito chá, especialmente de gengibre, limão e alho.

Alerta

Alergias alimentares são uma alerta! Este alerta é para que possamos aprender a ouvir mais nosso corpo e cuidar de escutar o que eles está nos dizendo, antes de silencia-lo com medicamentos que causam um efeito imediato de alivio, mas que deixam a causa mais latente, e certamente causam efeitos colaterais.

Em geral, um organismo bem cuidado, nunca é acometido por doenças e quando acontece, ao darmos a devida atenção e os cuidados naturais necessários, ele se recupera de forma natural e rapidamente.

O meu desejo para todos é que se conectem novamente com seu corpo, veículo do espirito nesta linda terra.

E ao se conectar com sua natureza interior, possam também se conectar com a natureza exterior. E respeitar ambas!

Que a cura do ser humano e do planeta possa reinar! E que ela comece agora, dentro de você!

Faça do seu alimento o seu remédio.

 

Um abraço.